Saque do FGTS: uma ótima oportunidade para investir

Nas últimas semanas tivemos uma ótima notícia para o trabalhador brasileiro. O governo vai liberar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. Ou seja, você que trabalhou com carteira assinada vai poder sacar o valor que estava preso no FGTS. E esta regra vale tanto para os empregos anteriores, quanto para o seu emprego atual. 

De acordo com as últimas notícias, este saque vai ser limitado a R$500 por ano. Mas, mesmo assim, essa é uma uma boa chance para investir e fazer o seu dinheiro render bastante. Sabia que você pode transformar esse dinheiro em mais de R$100.000? Eu mostrei como em um vídeo no meu canal do Youtube onde explico direitinho como fazer isso. 

Hoje em dia, o FGTS é o pior investimento que existe no Brasil. O FGTS é uma reserva de emergência compulsória para quem é indisciplinado. Ou seja, se você for mandado embora, perder o emprego, como vai pagar as contas do mês seguinte? Com o FGTS! 

Ele te garante uma rentabilidade de 3% ao ano, enquanto a poupança rendeu 4,5% no último ano e o tesouro SELIC cerca de 6,4%. E além destes, existem outros investimentos da renda variável com uma rentabilidade muito maior. O IFIX, que é o índice que acompanha as imobiliárias, por exemplo, rendeu 23,6% no último ano, enquanto o Ibovespa rendeu 38,7%. Só para se ter uma ideia, a inflação cresceu 3,37%, ou seja, mais do que o FGTS que fica preso.

Não é difícil perceber que existem outros investimentos muito melhores que o FGTS. Isso é o chamamos de custo de oportunidade, ou seja, o preço que se paga por investir em alguma aplicação ruim, quando existia uma outra mais vantajosa. Em outras palavras, com o seu FGTS preso, você está perdendo dinheiro

Sacar o FGTS é um bom negócio?

Existem dois tipos de pessoas: a que já tem uma educação financeira, ou seja, uma pessoa que se informa sobre suas aplicações, que já tem uma reserva de emergência e uma carteira de investimento diversificada; e a pessoa que é indisciplinada financeiramente e está sempre na corda bamba. 

No primeiro caso, o saque do FGTS é uma ótima oportunidade. Já no segundo caso, talvez não seja tão interessante assim, pois, sacando este dinheiro a pessoa provavelmente iria gastar este fundo de garantia que poderia servir como essa reserva de emergência que todos nós precisamos ter.

Como investir o FGTS?

A primeira opção é colocar esse dinheiro em um investimento mais conservador e seguro para que se torne uma espécie de reserva estratégica. Neste caso, temos como opção o tesouro direto, e outros tipos de renda fixa. Já se você for um investidor um pouco mais arrojado, pode colocar o seu dinheiro em ações e fundos imobiliários. E é claro que quanto maior o risco, maior a rentabilidade. 

Para te ajudar a investir o seu fundo de garantia, eu preparei uma planilha exclusiva e especial que vai te mostrar o potencial que tem esse saque do FGTS e a diferença que isso pode fazer no seu futuro. É só acessar o link e fazer a simulação de quanto o seu dinheiro pode render ao longo dos anos, caso esta regra do saque anual continue valendo. 

Na ponta do lápis

Como você pode ver nesta simulação que fiz, ao longo de 30 anos é possível acumular mais de R$137 mil reais investindo apenas o valor anual de R$500 reais do seu FGTS em renda variável. É importante que você entenda que o tempo é muito favorável aos investimentos. Nos primeiros anos de aplicação, é possível que o seu dinheiro não renda tanto, mas ao longo do tempo com certeza será algo muito vantajoso, basta você dar o primeiro passo, que é começar a investir. 

Já esta outra simulação representa uma aplicação mais conservadora, baseada em renda fixa. Como você pode ver, o rendimento é bem menor do que no primeiro caso.  Mas por outro lado, é uma aplicação mais segura. É claro que existe toda uma jornada por trás dos investimentos. Por isso é tão importante que você busque conhecimento e procure se tornar um investidor cada vez melhor, capaz de multiplicar o seu patrimônio e garantir uma segurança para o futuro.

Na planilha também existe a opção de calcular alguma aplicação extra mensal. Para o caso das pessoas que vão conseguir sacar ou investir mais do que os R$500 anuais. Lá você pode ter uma ideia da diferença que faz investir desde cedo. De preferência o quanto antes. Mesmo que não seja uma grande quantia, o importante é começar. 

Conclusão

E como eu sempre digo aqui, é muito importante variar a sua cartela de investimentos. O ideal é colocar um pouco do seu patrimônio em renda fixa, e um pouco em renda variável. Só assim você vai conseguir aliar a boa rentabilidade à segurança.

Uma lição importante é: saque o quanto você puder do seu FGTS caso você vá investir para multiplicar o seu dinheiro. Não para gastar. A rentabilidade do FGTS na sua mão de investidor vai ser muito maior do que se ele estivesse parado. Então, nada de sacar o fundo de garantia e sair gastando. Aproveite essa oportunidade para aumentar o seu patrimônio! 

Leia também: Previdência privada? 7 coisas que você precisa saber!

Gostou das dicas? Quais os planos que você tem para o seu FGTS? Deixa nos comentários!

Seu Comentário:

Posts Relacionados

Homem usando o cartão de crédito para fazer compras online

05

dez
Educação Financeira

Cartão de crédito: vilão ou aliado? Aprenda a usá-lo para o bem

O cartão de crédito pode ser um aliado e tanto no nosso dia a dia, mas se for mal utilizado, representa uma ameaça para a sua saúde financeira. A verdade é que estamos tão habituados a usar essa ferramenta, que se tornou algo comum. E pela facilidade que ele nos oferece, muitas pessoas não param para refletir […]

30

nov
Investimentos

O que você precisa saber para investir na Bolsa de Valores

Aplicar dinheiro na Bolsa de Valores é um assunto que pode gerar medo até nos investidores mais experientes. Muitas pessoas acham que esse tipo de investimento é um jogo arriscado, mas não precisa ser assim. Saiba que se você quer multiplicar o seu patrimônio e conquistar a tão sonhada independência financeira, precisa começar a investir em ações.[…]